MENU

Blog

12 set

Mais verde por favor: Conheça a tendência dos jardins verticais

Paredes com mais vida

Um dos maiores desafios de um arquiteto é transformar não apenas ambientes, mas meios de vida. Como tornar espaços urbanos cada vez menores, em ambientes mais acolhedores, sem deixar de lado o contato com a natureza?

Unindo o conforto e o charme das plantas com o propósito e inovação de novos espaços arquitetônicos, o jardim vertical aparece para unir o interior e o exterior de um ambiente, ocupando pouco espaço e proporcionando uma valorização estética ainda maior, além de bem-estar e tranquilidade.

Escolhendo o jardim

De acordo com arquitetos especialistas no assunto, antes de montar o jardim é importante avaliar o local, o clima e a iluminação para escolher as plantas ideais. Por exemplo, em ambientes bastante iluminados, espécies como a barba-de-serpente, hera-inglesa e a deslumbrante orquídea-grapete, são as que mais se adaptam.

Para ambientes com pouca luz ou cultivo no interior da casa, é interessante voltar o olhar para plantas como o antúrio, bromélia, flor-batom, flor-de-maio e até a samambaia.

Na hora de criar e cultivar o jardim vertical é importante pensar em suportes firmes e com espaço suficiente para que as raízes possam se desenvolver adequadamente. Para isso, existem diversas opções de suportes, como blocos de concreto, blocos de cerâmica, estrutura de plástico e até treliças.

Fonte: Pinterest.

Existem infinitas possibilidades na hora de criar um ambiente aconchegante, e os jardins verticais são ótimas opções para quem tem pouco espaço e não abre mão de um contato maior com a natureza.

VOLTAR

Seja uma revenda exclusiva

Conheça as vantagens.